logo
Início

Planejamento Tributário para Supermercados

Um supermercado possui milhares de itens para venda em suas prateleiras. Cada um desses produtos possui um tipo de tributação, portanto, uma forma de cálculo para cada tipo.

Dessa forma, o imposto que incide sobre um pacote de biscoito, não é o mesmo do sabão em pó ou da água sanitária, muito menos da carne.

Além do que, o setor supermercadista é um dos que tem a menor margem liquida em ralação a outros setores de atividade.

O Planejamento Tributário para Supermercados é Essencial

Á vista disso, continuando com o raciocínio, onde foi parar o lucro então? A resposta está no giro de mercadorias. Com isso, antecipamos a importância do artigo: Planejamento Tributário para supermercados.

Estudiosos do setor, certificados por considerações realizadas pelo Grupo Fiscoplan, mostraram que o lucro do supermercado varia de 1,5 a no máximo 4% dependendo do produto exposto na prateleira.

Enquadramento Tributário Correto

Dessa forma, nosso primeiro conselho em relação a organizar a estrutura tributária do negócio é essencial analisar qual regime o supermercado está enquadrado. Esse é o primeiro ponto a ser analisado pelos especialistas do Grupo Fiscoplan.

No Brasil Temos Três Regimes:

Como o lucro do ramo é pequena como falamos anteriormente, não adianta estar enquadrado em um regime com o Simples Nacional pois o faturamento será alto, com isso a tributação será alta.

Diante de estudos realizados, o enquadramento citado acima mostra que o Simples não é nem um pouco atrativo.

O supermercado estaria na tabela Anexo 1 do Comércio, com alíquotas variando de 5% até 15%.

Da mesma maneira, estar enquadrado no regime Lucro Presumido não compensaria. O próprio nome revela, um lucro presumido, normalmente é indicado para comércios, na maioria das vezes com lucros acima de 12%.

Lucro Real Para Supermercados?

Dando prosseguimento em nosso raciocínio, o que sobrou é o Lucro Real.

Esse sistema apura a taxa real de lucro que uma empresa alcançou em determinado período de forma efetiva. É preciso de uma organização financeira e fiscal muito bem executada para apurar o real lucro obtido.

Com isso, toda entrada e todo o custo de operação pertencentes à atividade devem ser contabilizados e os documentos fiscais devem ser idôneos para cada atividade.

Ressaltamos que o maior desafio para o planejamento tributário dos supermercados é a organização do setor financeiro.

Como Preparar o Planejamento?

O supermercado tem uma grande variedade de itens, algumas empresas possuem mais de 40 mil itens. Os gigantes do setor do varejo chegam a mais de 90 mil itens em suas prateleiras.

Como controlar essa grande variedade individualmente, onde cada tipo de produto possui uma tributação diferente, alguns tem tributação monofásica de PIS/COFINS, outros contam com substituição tributária de ICMS?

Como Comprar as Mercadorias?

O processo de compra das mercadorias deve ser o primeiro passo para o planejamento tributário dos supermercados. Dependendo de onde a compra é realizada. Podemos analisar as diferenças de alíquotas entre estados por exemplo.

De outro lado, a empresa pode ter créditos quando apura seu débito de ICMS. Esse cenário é muito relevante pois representa dinheiro no caixa da empresa, visto que irá pagar menos tributos.

Diferença de Setores

Quando tratamos das seções dentro do supermercado, temos, por exemplo, cervejas, vinhos e perfumaria, que dão o exemplo de produtos com tributação monofásica para o PIS e COFINS, ou seja, são tributados no início da cadeia produtiva (indústria). Dessa forma não há necessidade de recolher o imposto posteriormente.

Podemos ainda levar em consideração a seção de frutas, legumes e verduras, das quais a tributação é totalmente diferente para os demais produtos. O mesmo vale para as carnes.

A padaria dentro do supermercado funciona como uma empresa a parte, tendo com isso, diversos benefícios fiscais.

Ainda vale destacar, a possibilidade de contar com mais de um CNPJ ou até mesmo um centro de abastecimento, entre outras inúmeras outras questões.

Diante da enorme complexidade em gerir um supermercado, como organizar e controlar tudo isso de forma correta?

O sucesso de um supermercado está diretamente ligado ao controle de suas atividades, através de um sistema informatizado, demonstrando exatamente quais tributos a empresa possui.

A dica é: investimento em planejamento tributário deve fazer parte do seu plano de negócios, avaliando compras, vendas e diferenciação de tributação dentro do supermercado. Dessa forma aumentamos o lucro e reduzimos o valor gasto com impostos vindos da tributação errada dos produtos.

4.8/5

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios